Coisas que o meu filho aprendeu (quase) do nada

Mesmo para mim, que convivo com o meu filho todos os dias, há coisas que parece que ele aprende da noite pro dia, assim, do nada, sozinho.

Quando começamos a dar papinha para ele, logo descobrimos que ele adorava frutas e batata. E, assim, toda comida pra ele virou “batata” (ele fala mais ou menos assim: “batatata”).

Um dia desses, ele resolveu começar a falar “potato” (batata em inglês) e pronto: uma hora é “batata”, outra hora é “potato”. Só depois fui lembrar que tem um programa infantil que passa na NHK chamado Poko Potato (ポコポッテイト) em que sempre cantam, entre um bloco e outro, “poko poko poko poko… poko potaaaaaaaaaaaaaaaaaatooooooooooooo!”- daí percebi de onde ele tinha tirado essa coisa de falar “potato”.

image

Outro dia, deixei ele no tapetinho dele e fui colocar água na mamadeira; dez segundos depois, lá estava ele, engatinhando em direção à comida das cadelinhas daqui de casa e falando “batata”.

O meu espanto, nesse dia, foi porque até a noite anterior, quando a gente deixava algum brinquedo dele um pouco mais longe, ele ensaiava que ia engatinhar, mas dava duas cambaleadas/arrastadas e desistia daquele brinquedo para pegar outro que estivesse mais perto. Fico pensando se o que faltava como incentivo era a “batata” dos cachorros ou se ele estava com preguiça mesmo (ou se ele é mais ou menos como a mãe, que tem uma dificuldade tremenda para focar nas coisas, mas quando foca vai tudo de uma vez - thanks, DDA!).

image

Outra coisa que ele aprendeu foi nos cutucar quando estamos no PC, principalmente quando o pai (preciso falar que é o de verdade e não o biológico?) dele está tocando guitarra e usando o fone, quase como se falasse “ei, também quero usar isso!” ou “vou ficar cutucando até eu ter a atenção que mereço”.

image

 

Se bem que, ultimamente, ele já vai direto pra cima do computador e faz coisas assim:

image

[Eu nem sabia que dava pra virar a tela desse jeito e o meu filho, de primeira, já tinha virado em todos os ângulos possíveis…]

image

[Primeira obra de arte do meu filho no Paint - ele até abriu a pasta pra salvar o arquivo!]

Ele também já consegue puxar o telefone pelo fio e discar - e não é só com o brinquedo que ele faz isso, com os telefones de verdade também. Aliás, ele adora ficar no telefone, principalmente com o meu noivo na linha: ele começa a dar risada, daí pega o telefone, tira da orelha, fica olhando, põe de volta na orelha e volta a rir. Acho que ele pensa que o trabalho do pai dele é se esconder dentro do telefone para ficar brincando com ele…

image

Além disso, agora, toda vez que ele vai se despedir de alguém, vai dormir ou falamos “bye bye”, ele dá tchauzinho - ainda meio torto e desengonçado, mas é uma gracinha!

image

Agora, o top mesmo foi ele ter aprendido a ser poser. Sim, poser, desses que tá chorando e é só eu aparecer com a câmera que ele para de chorar na hora, faz pose e dá aquele sorriso. Sério, ele aprendeu a fazer isso, e eu juro que não foi comigo apesar de todas as fotos que eu tiro!

image

[Clique na imagem para ver o vídeo]

Bom, ele aprendeu outras coisas também, como ficar de pé, abrir armários, fazer figuinha, bater palmas e mexer na guitarra/pedaleira, mas vou deixar para mostrar essas coisas em outros post.

De qualquer modo, sou só eu que acho que esses bebês de hoje em dia tão mais espertos? 




Leia também:

1 nota

  1. mynderland publicou esta postagem
To Tumblr, Love Pixel Union